PLANTÃO / BANCO DO BRASIL

Imprimir Notícia

Aumenta a ofensiva contra o Banco do Brasil

26/03/2019 às 08:46
Bancários Bahia
A+
A-

O governo Bolsonaro aumenta a ofensiva contra o Banco do Brasil. A intenção é reduzir a participação da instituição financeira, para privatizar. O presidente da empresa, Rubem Novaes, tem deixado claro. Além das declarações à imprensa, mudou completamente a política no BB.

Agora, quer reduzir o crédito agrícola. Líder no segmento, o banco tem participação de 58% a 60% em média nas últimas seis safras, sendo a principal instituição financiadora do agronegócio brasileiro.

A atitude encabeçada pelo ministro da economia Paulo Guedes onera diretamente os produtores rurais, justamente os que mais precisam do crédito. A redução da participação do BB se assemelha ao desmonte do BNDES.

O intuito é reduzir o investimento público e aumentar a participação das instituições financeiras privadas, enriquecendo o capital particular e saindo caro para o pequeno produtor.

O desmonte representa uma mudança de visão em relação ao papel do sistema bancário no crédito agrícola. Pode ser lido como o início de um processo de desmanche do BB na área rural. A atitude já representa uma perda e só deixa espaço para que os bancos privados ganhem tempo e terreno para expandirem.

 

Deixe sua opinião sobre essa matéria:

Limite de caracteres (0 / 250)
SOBRE

Sindicato dos Bancários do Maranhão - SEEB/MA
Rua do Sol, 413/417, Centro – São Luís (MA)
E-mail: comunicacao@bancariosma.org.br
Telefones: (98) 3311-3500 / 3311-3516
CNPJ: 06.299.549/0001-05
CEP: 65020-590

MENU RÁPIDO

© SEEB-MA. Sindicato dos Bancários do Maranhão. Gestão Sindicato em Ação: a luta continua!