PLANTÃO / BANCO DA AMAZONIA

Imprimir Notícia

Nas agências do Banco da Amazônia o CAOS continua

12/12/2014 às 13:10
AEBA
A+
A-

Depois das mudanças no modelo organizacional das agências operadas pela Diretoria do Banco, o resultado parece ser o mesmo de sempre, o caos continua e em um estágio superior ao verificado antes do “novo modelo” de agências.

A despeito dos diversos pedidos da AEBA sobre o problema dos Caixas, até o momento, a Diretoria do Banco não tomou nenhuma medida, a maioria das agências continua com apenas um Caixa Titular, porém os caixas destituídos continuam como interinos ou emergenciais, isto é, trata-se de uma manobra para retirar direitos dos empregados. Imagine a situação: um Caixa Executivo Titular foi destituído da função, mas toda segunda-feira o gerente o nomeia como interino e às sextas-feiras, o gerente o retira da função.

Além disso, continua o modelo de não pagamento de horas extras na empresa. O Banco da Amazônia é o único Banco que se conhece, que simplesmente não paga horas extras, já foi multado várias vezes, mas não adianta. Na última sexta-feira (05), às “vésperas” do feriado, muitas agências funcionaram duas horas a mais, como é o caso da agência Belém Centro. E então, todos viram os Caixas da Belém Centro extrapolando a jornada de trabalho. Por “necessidade” do serviço, o Banco vai insistir em não pagar horas extras? Temos informações de que em várias agências isso também ocorreu na última sexta-feira.

Durante a negociação salarial, a Comissão de Negociação do Banco informou que estava em andamento um estudo para solucionar o problema do não pagamento das horas extras. Parece que não era verdade, até o momento nada foi resolvido.

Orientações da Diretoria da AEBA:

:: Continuamos nossa luta para que a Diretoria do Banco reconheça que sem horas extras, as agências não funcionam, e para que fique estabelecida uma alçada à disposição das agências. Uma quantidade de horas extras que as agências podem decidir e pagar.

:: Enquanto isso, orientamos aos empregados que ao perceberem a necessidade de extrapolação de jornada, comuniquem ao Gerente Geral da Unidade e lhe peçam autorização.

:: Recolha e mantenha guarda de todos os documentos que comprovem que houve extrapolação de jornada, como fitas de caixas, prints de tela etc. :: Assinale a saída do ponto eletrônico apenas, e somente, no momento real em que você for sair.

:: Os Caixas não podem deixar de gozar de 10 minutos a cada 50 minutos trabalhados – pois se trata de um direito protetivo de saúde e previsto no ACT e na NR – 17.

:: Em caso de extrapolação contumaz de jornada, comunique à AEBA ou ao seu Sindicato para que possamos acionar os órgãos da lei, como o MPT.

Deixe sua opinião sobre essa matéria:

Limite de caracteres (0 / 250)
SOBRE

Sindicato dos Bancários do Maranhão - SEEB/MA
Rua do Sol, 413/417, Centro – São Luís (MA)
E-mail: comunicacao@bancariosma.org.br
Telefones: (98) 3311-3500 / 3311-3522
CNPJ: 06.299.549/0001-05
CEP: 65020-590

MENU RÁPIDO

© SEEB-MA. Sindicato dos Bancários do Maranhão. Gestão Mobilização, Unidade e Luta.